Contato

+55 11 5071.0454

opee@opee.com.br

Endereço

Rua das Rosas, 172 - Mirandópolis, São Paulo/SP

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

E SE FÔSSEMOS TODOS IGUAIS?
CONHEÇA-SE PARA RESPEITAR A SI MESMO E AOS OUTROS
A DIVERSIDADE VEM DA PRÓPRIA NATUREZA
O CALDEIRÃO ÉTNICO E CULTURAL DO BRASIL
O QUE É PRECONCEITO, SUAS CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
O QUE É BULLYING E COMO COMBATÊ-LO
A MULHER E A LUTA HISTÓRICA PELOS DIREITOS IGUAIS
O MACHISMO QUE AINDA VIVE ATÉ ENTRE OS JOVENS
DEFICIÊNCIAS, MUITO ALÉM DO PRECONCEITO
REPÓRTER COLETA LIXO E DENUNCIA INVISIBILIDADE PROFISSIONAL
SEXO, GÊNERO E SEXUALIDADE: É HORA DE ENFRENTAR ESSE TEMA
A MÃE QUE APRENDEU O AMOR MATERNO TENDO UM FILHO GAY
ENTREVISTA COM REINALDO BULGARELLI: NÃO TEM NORMAL!
O PRECONCEITO NO AMBIENTE ESCOLAR
VAMOS ENCARAR O DESAFIO DO RESPEITO ÀS DIFERENÇAS?

INCLUÍDAS: 13 ATIVIDADES

O planeta diversidade; autoconhecimento, autoaceitação e respeito ao outro; preconceito; bullying; as lutas da mulher e o machismo entre os jovens; deficiências; profissionais discriminados; a mãe que aprendeu o amor com o filho gay; entrevista com Reinaldo Bulgarelli: somos todos diferentes!; o preconceito na escola e no ambiente de trabalho; o desafio da diferença.

O eu e o outro. Por um mundo melhor

A ciência já descobriu tanto sobre as diferenças entre as pessoas… Nossa rica carga genética que se mistura e organiza os mais diversos tipos de gente, com aparência diferente, jeitos diferentes, gostos diferentes; nosso cérebro que é plástico e pode aprender e se adaptar durante toda a vida; nossas inteligências que são múltiplas… Apesar disso, a diferença muitas vezes ainda é um tabu, geradora de estranhamento, ódio e até violência.

Em pleno século XXI, quando a humanidade está perto de lançar voos tripulados a Marte, ainda não conseguimos nos entender aqui na Terra. Entender a etnia do outro, sua cor de pele, seu tipo de cabelo, o formato do seu corpo, sua sexualidade, suas crenças e escolhas. E multiplicam-se casos de intolerância que geram dor e mortes.

Reinaldo Bulgarelli, referência em questões de diversidade no Brasil, pergunta em seu livro “Diversos somos todos”: o que é um curativo cor da pele? Que pele? E um shampoo para cabelos normais? Existem cabelos que não são normais? São questões cotidianas que escancaram o quanto ainda estamos distantes do respeito às nossas diferenças. Apesar do conhecimento acumulado sobre o que somos, permanecemos, muitas vezes, reféns de um modelo “ideal” de beleza, de sexualidade e de comportamentos que muitas vezes nos é imposto, enfiado goela abaixo e repetido à exaustão por todo tipo de mídia.

Trata-se de um modelo que só deixará de nos dominar quando nos empoderarmos da consciência de que não existe o “normal”, não existe uma única forma de ser, querer e fazer. Porque somos todos diferentes um do outro e essa é a magia da vida, que precisa ser entendida, vivida e propagada. E isso tem sido cada vez mais possível, principalmente após as explosão da comunicação digital, capaz de colocar muitas das diferenças em contato.

O livro “Diversidade”, que compõe a Trilogia Contemporânea, é um convite ao entendimento do outro, do diferente, das muitas formas de beleza, de verdades, de escolhas. Acima de tudo, é um convite à convivência. Pela aceitação do que somos, pelo respeito ao outro, para sermos mais felizes.